14.12.06

GIMP GRAFITE
Nós fizemos contato com um pessoal na semana em que rolaram os eventos no PEFI (Parque Estadual Fontes do Ipiranga).

É uma galera que freqüenta a AEB (Associação Evangélica Beneficente) e que pretendem formar uma "produtora" comunitária (na falta de um nome melhor, dizem eles) para revelar os talentos locais e agitar o cenário cultural da região. São moradores dos arredores que se conheceram numa reunião da subprefeitura para tratar do tema cultura.

São quatro jovens que devem ter entre 18 e 20 anos.

Tenho conversado com eles, na intenção de orientar essa atividade que estão fazendo. Propus a eles que fizéssemos uma oficina de diagramação para que eles fizessem uma pequena revista (como a do Movimento Humanista, que levei para distribuir por lá). Expliquei a eles como a gente (do MH) faz para agitar esse tipo de publicação e as idéias do auto-financiamento da publicação (pedindo colaboração com os comerciantes da região, na forma de anúncio). A revista serviria como veículo de divulgação da idéia e poderia atrair novos parceiros para a iniciativa da produtora.

Combinamos de fazer essa oficina para que a idéia da revista fosse tomando corpo, como um pequeno projeto desse nosso grupo.

Armamos uma oficina de diagramação com o GIMP, que começou ontem.

Como a galera trabalha com Grafite, comecei a explicar as ferramentas de seleção, dizendo a eles que no final daquela "aula", eles teriam aprendido como fazer um molde vazado (Stencil) usando o programa e essas ferramentas que eu estava explicando. Trabalhamos as ferramentas de seleção por área, seleção por cor, modos de cor (colorido, escala de cinza), trabalho em camadas, preenchimento, curvas de bezier.

O processo foi o seguinte:
  1. Abrimos um CD com fotos deles mesmos e escolhemos uma foto de rosto bacana.
  2. Recortamos o fundo da foto, isolando o rosto.
  3. Convertemos a imagem para escala de cinza e acentuamos o contraste.
  4. No caso das imagens que tinham pouco contraste entre os tons de cinza, usamos a ferramenta níveis, que permite um ajuste mais preciso entre os níveis de cor.
  5. Posterizamos a imagem, deixando ela com apenas 4 cores.
  6. Quadruplicamos a camada
  7. Usamos a ferramenta Seleção por cor e a Varinha mágica, para isolar cada uma das 4 cores numa camada. Isso era feito assim: selecionávamos a cor, preenchíamos essa área com preto), invertíamos a seleção (escolhendo as áreas que não tinham a cor selecionada), apagávamos todas as outras cores.
  8. Íamos escondendo as camadas até acharmos uma combinação delas que deixasse o rosto mais reconhecível e expressivo.
Como lição de casa, cada um ficou de trazer um desenho seu para que a gente fosse trabalhando essa imagem direto no GIMP, usando somente o mouse e as ferramentas.

Marcamos o próximo encontro para a próxima Terça, 19/12, às 11hs.

Um comentário:

dalton disse...

show, djair!
mandou bem!
é nessa levada que vamos construindo e dando possibilidade de construir...